No Trauma/JP: Atuação de odontólogos reforça assistência aos pacientes de UTIs

Entrar em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e ver um dentista, com escova de dentes na mão, fazendo a higiene bucal de um paciente ainda é uma cena que pode ser considerada curiosa em muitos hospitais brasileiros. Mas, no Hospital Estadual de Emergência e Trauma de João Pessoa, a integração do profissional de odontologia à equipe multidisciplinar que atua nas UTIs é sistematizada com o objetivo de baixar, cada vez mais, os índices de infecção hospitalar.

Segundo o Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS), a maior causa de morte dentro das UTIs em todo o mundo é a infecção, que é originada na maioria das vezes pela via aérea inferior, tendo como porta de entrada a boca. Por isso, o Hospital de Trauma está implantando sistematicamente o trabalho dos odontólogos hospitalares nas UTIs.

Para o diretor geral da instituição, Laercio Bragança, o trabalho desses profissionais é essencial, porque eles atuam na prevenção de infecção. “O trabalho de um profissional da odontologia dentro da UTI faz diferença. A boca é porta de entrada para muitas infecções. Por isso, o trabalho preventivo, com a correta higiene bucal, é muito importante. Na unidade de saúde, eles realizam serviços completos, incluindo retiradas de placas bacterianas e de tártaros”, ressaltou.

Pensando na continuidade do serviço, o complexo hospitalar realizou entre os dias 3 e 7 de fevereiro uma capacitação para os técnicos de enfermagem sobre higiene oral nos pacientes de terapia intensiva. O objetivo foi treinar a equipe de Enfermagem para que dê sequência aos procedimentos de higienização oral dos pacientes em horários opostos aos dos odontólogos.

A saúde bucal faz parte da saúde integral do paciente. Para o coordenador da Odontologia do Hospital de Trauma, Alesandro Elery Ramos, o treinamento visou à prevenção de infecções. “Realizamos durante essa semana uma capacitação com os técnicos de enfermagem, que trabalham nas quatros UTIs do complexo hospitalar, com o objetivo de capacitá-los, orientá-los e estimulá-los a uma higiene oral correta dos pacientes. Com isso, conseguiremos a prevenção de várias infecções, inclusive a PAV – pneumonia associada à ventilação mecânica”, frisou.

Segundo a cirurgiã dentista Thais Vieira, a capacitação foi bastante proveitosa. “Como o treinamento foi no próprio ambiente de trabalho, conseguimos agregar toda a equipe. Pudemos tirar das mais complexas até a mais simples dúvidas deles. Foi muito gratificante chegarmos hoje e ouvir relatos dos colaboradores que já tinham realizados os procedimentos ensinados no treinamento desta semana nos seus pacientes”, ponderou.

De acordo com a enfermeira Maria José Xavier, a capacitação foi muito importante e refletiu um olhar mais humanizado para as terapias intensivas do complexo hospitalar. “Neste treinamento pudemos relembrar a importância dos cuidados bucais, quando realizados adequadamente, reduzem muito o aparecimento de pneumonia associada ao uso de ventilação artificial. Estes procedimentos são fundamentais para qualidade de vida dos pacientes hospitalizados”, salientou.

Esta capacitação foi para equipes de Enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Unidade de Pacientes Graves (UPG), Unidade de Pós-Operatório (UPO) e Área Amarela. Nos períodos da manhã, tarde e noite, durante uma semana. O treinamento fez parte das ações de educação continuada do Hospital de Trauma, que realiza periodicamente capacitações para os colaboradores.

Categories : Notícias