Ouvidoria do Hospital de Trauma é referência na Paraíba

Estabelecer um diálogo entre usuários, gestores e funcionários, para tratar de assuntos relativos ao trabalho interno e à assistência, visando à melhoria nas atividades realizadas pela unidade hospitalar, são algumas atribuições da ouvidoria do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

No ano de 2018 foram registradas na instituição quase mil demandas, divididas entre denúncia, elogio, informação, reclamação, solicitação e sugestão. Já no primeiro semestre de 2019 foram 259. Todas as informações são geradas no OuvidorSUS, um sistema informatizado elaborado pelo Departamento de Ouvidoria-Geral do SUS que permite a disseminação de informações, o registro e o encaminhamento das manifestações dos cidadãos, além de possibilitar a troca de informações entre os órgãos responsáveis pela gestão do SUS, para adoção das providências cabíveis diante das manifestações recebidas.

Segundo a coordenadora, Cláudia Targino, já são 10 anos de funcionamento, registrando elogios, reclamações, denúncias, solicitações e sugestões dos demandantes da instituição (pacientes, acompanhantes ou funcionários) e atuando de forma ativa, aplicando pesquisas de satisfação por meio de entrevistas realizadas nos leitos ou através dos questionários deixados nas urnas espalhadas pela unidade. A partir dessas informações, são gerados relatórios e análises críticas que são repassados a Direção e aos coordenadores dos diversos setores do Hospital.

Cláudia explicou ainda que os relatórios são ferramentas essenciais de trabalho. “Os relatórios produzidos pela Ouvidoria auxiliam na avaliação daquilo que é entregue a população, é através dos registros feitos na Ouvidoria que a Direção e os demais gestores podem tomar conhecimento da percepção dos usuários do serviço, permitindo o reconhecimento de um bom trabalho ou, quando necessárias, a aplicação de medidas para melhorar o atendimento”, pontuou.

Funcionamento –  o setor funciona de segunda a sexta, em horário comercial, e sua equipe é composta pela Ouvidora e duas assistentes. As demandas podem ser registradas via e-mail, pessoalmente, por telefone, ou podem ser depositadas nas urnas disponíveis na instituição.

Categories : Notícias