Hospital de Trauma debate qualidade na assistência prestada às vítimas de tentativa de suicídio

O setor de Psicologia do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou uma palestra sobre atendimento na urgência e emergência a pacientes vítimas de tentativa de suicídios, nessa terça-feira (19), no auditório do hospital. Estiveram presentes os colaboradores, direção hospitalar e representante do CVV – Centro de Valorização da Vida.

Para o gerente médico da unidade de saúde, Fagner Dantas, o evento foi muito rico. “A palestra trouxe dados interessantes, além de debates consistentes que nos levaram a reflexões de um atendimento multidisciplinar para pacientes vítimas de tentativas de suicídios. O evento fez parte do projeto de Educação Continuada da unidade de saúde, com o objetivo de capacitar nossos profissionais para levarem uma assistência de qualidade à população da Grande João Pessoa”, frisou.

Segundo a coordenadora da Psicologia, Anne Michelle, precisamos ter um olhar diferenciado para estes pacientes. “Precisamos sensibilizar os colaboradores para um atendimento humanizado desde a entrada até o pós-alta, pois sabemos que quem tenta tirar a própria vida, na verdade, quer por fim a dor e a angústia e não a vida em si. Esse sofrimento é tão intenso quanto um paciente que chega à unidade como vítima de acidente de trânsito”, salientou.

Anne Michelli ainda comentou que os índices de entradas de vítimas de tentativa de suicídio são considerados altíssimos. “Só em janeiro tivemos 21 casos, ou seja, quase um por dia”, completou. De acordo com o setor de estatísticas, em 2017 foram 146 casos e nos cinco primeiros meses de 2018, 78, dando uma média mensal de 16 pacientes.

O psiquiatra da unidade hospitalar, Max Pucci, durante a palestra, comentou os principais fatores de risco para suicídio. “A história de tentativa de suicídio é a presença de transtorno mental”, pontuou. Ele também explicou que a crise suicida tem relação direta com o isolamento, silêncio e falta de suporte psicossocial.

O projeto ‘Ressignificando a vida’ do Hospital de Trauma está em pleno funcionamento há nove meses e já está ultrapassando os muros da instituição. A equipe de Psicologia realizará no próximo semestre, palestras em escolas particulares e públicas, como também em faculdades públicas e privadas da região metropolitana da Capital. O projeto consiste em acompanhar o paciente após a alta hospitalar oferecendo avaliação psiquiátrica e até seis sessões de psicoterapia. Anne Michelle destacou que a proposta do projeto é que o paciente possa ressignificar esse momento e analisar bem as questões subjetivas, que o levaram à tentativa de suicídio, fortalecendo-o.

Categories : Notícias